PCdoB mantém Gomyde na presidência e debate projetos para 2016 e 2018

PUBLICIDADE

O Congresso Estadual do PCdoB do Paraná reconduziu Ricardo Gomyde à presidência do partido no Paraná. O encontro foi na APP-Sindicato, em Curitiba, e reuniu comunistas de todo o Paraná.

De Cascavel saiu o nome para ocupar uma das principais funções do partido. Edson Souza assume a Secretaria de Organização, que vai fazer as articulações do PCdoB para as eleições de 2016 e 2018.

Gomyde cita que a inclusão de Edson é a única reformulação na direção. Quanto ao caminho futuro da sigla, ele adianta que o campo político será o mesmo – à esquerda e aliado ao governo – mas avalia que o PCdoB está mais forte para buscar eleger mais vereadores e futuramente, mais deputados federais e estaduais.

“Elegemos a plataforma que o partido vai seguir. A reformulação que temos é com o Edson. Um ponto fundamental é a Secretaria de Organização. Vamos continuar no mesmo campo político e agora vamos debater com os municípios os projetos eleitorais de 2016. O nosso arco de aliança é o mesmo e já antevendo o projeto de 2018, temos tem força para eleger deputados estaduais e federais”.

Nessa afirmação, desenha-se também a trilha do PCdoB de Cascavel para o ano que vem. Edson confirma que o PCdoB não terá candidato à prefeito em Cascavel mas no Paraná, a possibilidade de candidatura ao Executivo em 15 ou 20 cidades entre elas, Foz do Iguaçu, Maringá, Sarandi, Ponta Grossa e até Curitiba.

“A nossa meta em Cascavel não é ter candidato a prefeito. Queremos ampliar o número de cadeira na Câmara de Vereadores para pelo menos duas”.

Sobre sua atividade na Secretaria de Organização, a proposta é de descentralizar da capital a construção dos projetos políticos do PCdoB.

“A Secretaria de Organização tem a atribuição de fazer a articulação política e montar os projetos para as eleições de 2016 e 2018. Vamos seguir com a juventude e os movimentos sociais e também faremos a descentralização da capital e montar uma grande comissão de organização com o interior. Ter um grande grupo pensando o futuro do partido no Estado”.

A direção eleita hoje fica por dois anos no comando do partido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *