O lado bom da vida de jornalista – por Duda Rangel

PUBLICIDADE

Neste Dia do Jornalista, uma singela homenagem do blog a nós trabalhadores da comunicação, que estamos no “chão de fábrica” da notícia que você vê conforto da sua sala ou na palma da sua mão.

As dificuldades são muitas, mas sempre vale a pena.

Texto retirado do blog Desilusões Perdidas

Quando entrevistou o trapezista, teve vontade de voar.

Quando precisou voar para a pauta, entendeu o que é ser repórter.

Quando começou a caminhar pelas ruas, aprendeu a olhar o mundo de um jeito que ninguém sabia olhar.

Quando esbarrou nas imundícies da vida, percebeu que não podia se conformar com aquilo tudo.

Quando provocou um nó na garganta do leitor, sorriu todo cheio de orgulho.

Quando meteu o pé na lama, saboreou o prazer de não viver preso num escritório.

Quando visitou o asilo de velhinhos, descobriu o valor das boas histórias que ficaram perdidas.

Quando causou uma simples mudança na sociedade, teve a certeza de que essa coisa de ser jornalista vale a pena, sim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *