Vereador João Paulo se defende: “Sempre disse que meu voto era pela cassação”

PUBLICIDADE

O vereador João Paulo (PSD) denunciado pelo MP (Ministério Público) por receber propina do Executivo e articular a absolvição do vereador Paulo Bebber (PR) nega todas as acusações.

Sobre suposta chantagem que vinha recebendo desde 2013 por aparecer em uma imagem recebendo dinheiro de Luciano Fabian, ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, João Paulo disse que isso nunca aconteceu.

“Isso é conversa de corredor. Além disso,, desde o início do processo eu disse que independente de qualquer coisa meu voto era pela cassação”.

O vereador diz não se lembrar quando nem se a imagem realmente foi feita quando estava com Fabian. Sobre o dinheiro, ele fala em empréstimos.

“Todo mundo que me conhece sabe que o mercado é do lado da minha casa. Eu já fui fazer compra, pagar empréstimos. Não tenho conhecimento de quando e onde foi feita aquela imagem”.

Outra denúncia feita pelo MP é de que ele usou o telefone da Câmara de Vereadores enquanto estava afastado da função para trabalhar na campanha do deputado estadual Leonaldo Paranhos. O promotor o acusa de ter feito mais de 2 mil telefonemas e deixado que a Câmara pagasse a conta.

João Paulo diz que fez um documento informado ao então presidente da Câmara, Marcio Pacheco (PPL), que ficaria responsável pelo pagamento das faturas.

Na entrevista ao blog ele também diz que está recebendo apoio de eleitores

Ouça a entrevista com o vereador João Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *