APP de Cascavel quer deputada Maria Victoria longe do NRE

PUBLICIDADE

maria victoria

A direção da APP de Cascavel decidiu na tarde deste domingo (3), que não vai permitir a entrada da filha da vice-governadora Cida Borghetti ,deputada estadual Maria Victoria Barros (PP), no NRE (Núcleo Regional de Educação) de Cascavel.

A deputada é as representantes da Assembleia Legislativa no Conselho Estadual de Educação e o posicionamento dela de ignorar o ataque aos professores no Centro Cívico votando favor do Projeto de Lei que incluiu mais de 33 mil aposentados e pensionistas ao fundo da Paranaprevidência, revoltou a categoria.

Segundo o presidente da APP, Professor Paulino, já circula nos bastidores da rede estadual que  Maria Victoria organiza uma agenda em vários Núcleos Regionais para construção de pautas políticas com diretores. E diante dessa informação, os professores se antecipam e anunciam que não querem diálogo com a deputada.

“Ela se diz membro do Conselho Estadual de Educação, votou contra os professores e agora quer tentar amenizar o lado dela. Ela pretende passar nos núcleos regionais, para chamar os diretores para um conversa e ganhar mídia”, critica Paulino.

Ele estende as críticas feitas à Maria Victoria a todos os deputados que votaram pela aprovação do projeto.

“Ela é uma traidora. Ela e todos os que votaram a favor”, acrescenta Paulino.

Além dessa decisão, a APP-Sindicato deliberou alguns encaminhamentos que serão levados à assembleia  geral na terça-feira (5), em Curitiba.

A regional de Cascavel concorda com a suspensão da greve desde que haja a construção de uma nova pauta de reivindicações e que, em protesto, o tempo das aulas sejam reduzidos para 30 minutos cada.

Para amanhã, a partir das 17h, também está previsto um novo protesto dos professores na Praça Wilson Joffre.

5 comments

  1. Iedo Alves da Silva
    4 de maio de 2015 at 14:42

    vá dialogar com o capeta, larga o ‘barro’ e tem a cara de pau de querer agendar reuniões, aprendeu bem com os pais a arte de enganar.

    Reply
  2. Madalena Maria Salvalagio
    4 de maio de 2015 at 17:43

    Ela que venha, mas, avise a data para prepararmos os Spray de pimenta e as balas de borrachas, só não teremos viaturas pois fica tudo em Curitiba!!! Esta mulherzinha não representa nada e nen ninguém!!!

    Reply
  3. Essa garota, como pode??? Nunca trabalhou na vida, estudou na Suíça, família de Coronéis que ficou milhionária com política, simplesmente não há forma de ela entender o lado de um pobre trabalhador.
    Não entendo como o povo vota…

    Reply
  4. maria lucia ferreira
    12 de maio de 2015 at 10:28

    Proibam o Requiao e a Hoffman de participar das manifestações,ai se apoiamos , pois vemos eu vcs não são odos PT

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *